Zona Franca confirma Medialunas (Guaiba/RS) + Entrevista

Zona Franca confirma Medialunas (Guaiba/RS) + Entrevista

nov 19

 

A Medialunas nada mais é do que o nome dado à união musical de um dos casais mais hiperativos da cena independente nacional atual. Andrio Maquenzi (Superguidis, Urso e Worldengine)na guitarra/vocal e Liege Milk (Loomer e Hangovers) na bateria/vocal.
Apaixonados por música, ambos trabalham com tal, por quase 24 horas por dia. Amantes das guitarras distorcidas, baterias pulsantes e vocais harmônicos, o duo resolveu gravar em casa dois despretensiosos singles no início do ano (Humming e Colorful), que foram lançados logo em seguida, viaTrama Virtual. O resultado, foi “uma pá” de downloads, que deixou a banda em primeiro lugar no Top 10 da Trama, nos dias seguintes aos lançamentos, que motivaram o casal, a logo em seguida, gravar e lançar mais dois singles (Slo-Mo Dancer e Chunby). Daí pra cá, pulularam os convites de shows, e a banda teve sua estréia em São Paulo, em setembro de 2011, na festa dos blogs Urbanaque e Scream & Yell, na Casa Dissenso. Em seguida, a banda se apresentou na Noite Senhor F, no palco do Opinião, em Porto Alegre, ao lado dos “hermanos” do El Mató a Un Policia Motorizado. Em novembro, a agenda da banda abrangeu boa parte do interior do estado do RS, e inclui apresentações no Festival Macondo Circus (Santa Maria), PampaStock (São Borja) e no Festival  Contrapedal (em Montevideo, no Uruguai). 

A banda lançou disco “Intropologia” em 2012.  

Confiram a entrevista que foi feita com eles pela equipe do Guerrilha Gig. 

Guerrilha Gig: No meio de outros trabalhos (Superguidis, Hangovers, Loomer) , como aconteceu o nascimento da Medialunas? 
Medialunas: Foi bem natural…a gente começou a compor musicas juntos (a gente já fazia isso esporadicamente desde 2006 mais ou menos), mas nunca levamos muito a sério. Até que um belo dia a gente resolveu ir ensaiar os dois, e o resultado não cabia em nenhum dos outros projetos. A gente sentiu que era uma coisa nossa mesmo…daí gravamos os primeiros singles e botamos na trama, sob o nome de medialunas. Com o convite pros primeiros shows a gente ficou super feliz com a ideia e começou a compor mais e nos adaptamos facilmente com a ideia de duo. Todas as composições a parir daí começaram a ser pensadas no formato de duo, com afinaçoes doidonas e baterias mais detalhadonas e marcadonas pra suprir a “falta” de baixo, que desde então não sentimos mais. E daí tamo aí…até hoje. Um ano e um pouquinho de banda. 🙂 

Guerrilha Gig: Como fica a dinâmica da banda com ambos atuando em outros projetos? 
Medialunas: é um caos!!! Mas a gente gosta!! o dia tem 24 horas, então a gente tem que se dividir com os ensaios, shows e compromissos das outras bandas, nossos trabalhos, vida pessoal, e tudo o mais. é uma correria, mas quem corre por gosto num cansa! 🙂 

GG: Como é ser casal e banda ao mesmo tempo? Vocês não podem brigar senão a banda acaba? (hahahaha)
Medialunas: Ora, todo o casal briga. É bem comum. Mas em vez de fazer aquelas ‘DRs’ chatas pra caramba a gente geralmente se resolve em estudio. Foi o que nos fez batizar o disco de Intropologia, inclusive. Um estudo antropológico de nossas essências, basicamente. Mas a gente não se cobra enquanto banda. Até por que, a banda é uma coisa que amamos, e nos divertimos fazendo. O dia que a gente começar a se cobrar ou fazer nosso relacionamento depender disso, ou vice e versa acho que a coisa fica completamente sem sentido. Mas enfim…nunca paramos pra pensar sobre isso. É uma “pré ocupação” desnecessária. Vivemos juntos há anos, nos entendemos, respeitamos e construímos a vida juntos. A banda faz parte disso, há um ano e pouco, e até agora, só tem nos rendido coisas boas, viajar juntos, conhecer novos lugares, pessoas, bandas, é uma delícia. E nunca assumimos
nenhum compromisso que os dois não possam cumprir juntos.

 GG: Como vocês enxergam a cena autoral no sul do país  hoje?
M: Pululante!! Tá chovendo banda boa. Ou sempre existiram, mas hoje émais facil conhece-las e acompanha-las. Não só nos sul mas no país e no mundo todo. Isso é demais!
 

 

GG: Qual a relação de vocês com a Senhor F? Como funciona a parceria?
M: O Senhor F, hoje nas pessoas do Fernando Rosa e Brisa Daitx, sempre foram grandes amigos. A Senhor F lançou todos os discos da Superguidis, e agenciou a banda por muito tempo. O Senhor F tambem lançou os eps da Loomer. E sempre tivemos uma relação ótima. Hoje a Senhor F produtora está envolvida corpo e alma com a organização das Noites Senhor F que acontecem mensalmente aqui em Porto Alegre, e a realização do festival El Mapa de Todos, no qual tivemos o prazer de tocar inclusive, há duas semanas, onde lançamos nosso disco também.

Isso tem desviado um pouco o foco da produtora enquanto selo e lançamento de bandas, mas é por uma causa absurdamente válida! 🙂
O El Mapa tem se consolidado como um dos maiores festivais de musica independente do país, e nós apoiamos totalmente a causa e vestimos a camisa!

GG: Acompanhamos aqui de Franca e vimos que vocês tem se apresentado bastante. Como tem sido a circulação da banda e como acontece a produção das viagens?
M:Tem sido INTENSA! Desde o convite pro primeiro show, com apenas um mês de banda já passamos por quase todo o estado do RS (quase todo MESMO!), por SC, PR, SP, GO, RO e também Uruguai (Montevideo – Festival Contrapedal). Já temos datas até o final do ano marcadas e começamos a fechar datas pra 2013. Só não vivemos na estrada porque temos que trabalhar, cuidar das outras bandas, e dos nossos gatinhos e casa! hehehehe

GG: Quais os planos para 2013? 
M: Num tem plaaaanos assim. O que for surgindo a gente vai fazendo, a medida que dá e pronto. 🙂
Mas já tão saindo musicas novas e em um ano inteiro com certeza teremos mais um disco pra lançar, em algum momento. 🙂

GG: Qual a expectativa para a apresentação no Zona Franca – Primeiro Festival de Música Independente de Franca/SP? 
M: É lindo e enche nossos corações de orgulho imenso em ser convidados para tocar no primeiro festival de musica independente da cidade! Conhecemos o Renan, querido amigo e acompanhamos de longe o trabalho do Guerrilha GIG há um bom tempo. Os amigos do INI e do Iansã tambem já nos falaram muito da cidade, e do caminho até lá, da lindeza que é tudo. A expectativa é a melhor possível. Estamos contando os dias!! =)=) E desde já, um obrigada imenso pelo convite! 🙂:) 

 Baixe de Graça o disco “Intropologia” 2012: 

http://tramavirtual.uol.com.br/medialunas/

 Facebook

  

 


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/guerrilhagig/blog.guerrilhagig.com/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273